A psicoembriologia para crianças

por Christina Guedes | Psicanalista e Psicoembrióloga

Durante a pandemia ocorreram muitas alterações na rotina da família: os pais passaram a trabalhar em casa, a escola disponibilizou plataformas para a criança estudar ou brincar com acompanhamento de um adulto, muitos exercícios e brincadeiras foram disponibilizadas, exigindo, cada dia mais, dedicação dos pais que não estavam preparados para este cenário multitarefa.

Com o passar dos meses, alguns pais apresentaram um cansaço extremo que comprometeu seu estado emocional e físico, afetando diretamente a relação e o desenvolvimento psíquico das crianças.

A mudança do ambiente familiar reflete em comportamentos diferentes da criança, a qual se relaciona por meio do lúdico, de acordo com os estudos da psicanalista francesa Françoise Dolto.

A criança possui uma linguagem que nem sempre é verbal, sendo representada por meio de desenhos, modelagem, jogos de montar entre outros. Desta forma compreende-se que ela está em sua formação psíquica, expressando seus sofrimentos e alegrias.

O profissional da Psicoembriologia acompanha a criança até os 3 anos de idade, utilizando a linguagem infantil para dar forma aos seus sentimentos e fortalecendo a saúde mental desde a tenra infância.

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS