Felicidade

por

por Wilson Garcia | Psicanalista

Há várias definições de felicidade, porém muitas delas são utópicas.

Alguns acreditam que ter felicidade é conseguir bens materiais; outros acreditam na aquisição de valores virtuosos; outros em atingir metas. E se entrarmos no mérito dos filósofos, ao longo do tempo, teremos uma infinidade de ideias das mais variadas.

Em cada fase da vida, o Ser Humano imagina algo ou alguma conquista que, quando atingida, ele é feliz. Conforme as pessoas amadurecem e cumprem etapas diferentes na vida, seus objetivos vão se modificando, assim como aquilo que elas valorizam, ou seja, o que um jovem valoriza com 15 anos é bem diferente do que uma pessoa de 30 anos valoriza, que por sua vez, é diferente de uma de 50, e assim sucessivamente.

A felicidade é a busca, não é ter, mas sim buscar o equilíbrio de cinco segmentos em nossas vidas. São eles:

Olhar para si próprio. Como você tem cuidado de sua saúde física e mental, dos seus medos, suas angústias? Como tem vivido com seus valores? Quais são eles e como tem encarado seus desafios?

Você com seu trabalho. Como tem se desenvolvido? Como tem se realizado profissionalmente? Qual é a contribuição que você está dando para o mundo dentro da sua atividade profissional? Como é a sua relação de gratidão com seu trabalho?

Você com sua família. Como tem trabalhado as relações dentro de seu lugar? O que você está fazendo para construir com uma melhor convivência junto daqueles que ama? Quais são as estratégias que você está criando para ter uma vida melhor junto de seus familiares? Neste quesito também cabe o reconhecimento e gratidão de sua maior dádiva: a Vida.

Você com suas relações de amizade. Somos seres sociais e vivemos com pessoas. Que tipo de amizade tem trazido para a sua vida? Suas relações de amizade estão alicerçadas sobre quais valores? Que tipo de amigos espera ser e que tipo de amigos quer ter?

Você com suas crenças e verdades. Quais são as suas verdades e o quanto acredita que suas crenças podem contribuir na construção de um mundo melhor? Qual é a contribuição que você está disposto a oferecer ao mundo? O que você pode contribuir com os seus talentos? Você tem como foco entregar ou extrair valores na sociedade?

Observe cuidadosamente a análise acima e verá que a responsabilidade, em cada uma das áreas, é sempre dirigida a VOCÊ. Muitas vezes as pessoas imaginam que a vida seria melhor se o outro mudasse, se tivesse mais reconhecimento no trabalho, mais sorte, que vai contribuir com o mundo quando estiver bem financeiramente, e por aí vai.

O responsável pela sua felicidade é você e mais ninguém. Se para você ser feliz é buscar o equilíbrio destas cinco áreas, então VOCÊ tem que cuidar da manutenção e das estratégias de cada uma delas, independente se as pessoas no entorno vão ajudar ou não. Como é difícil estar em constante equilíbrio nestas cinco áreas! Tem-se que acompanhar a defasagem de cada uma delas e buscar o equilíbrio. É justamente essa busca que gera a felicidade.

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS