A importância de se reinventar

por

por Laura Martins | Psicanalista

A pandemia chegou e trouxe com ela isolamento, crise e pânico. O medo se tornou o protagonista dessa história cujo final ainda está sendo construído: medo da incerteza, medo da doença, medo do porvir. Uma mistura de todos os sentimentos de uma forma muito intensa. Por tudo isso, surgiu, então, a necessidade de se reinventar.

O mundo se tornou virtual e as pessoas estão mais conectadas do que nunca. Home office, home school, lives e outros termos tecnológicos se evidenciam cada vez mais, permitindo à vida não parar em sua totalidade. Além de se manter conectados com o mundo lá fora, se faz necessário reinventar o modo com o qual nos relacionamos, agora, com o mundo dentro de casa.

No entanto, olhar para trás com saudades da vida, que repentinamente mudou, pode gerar angústia. Preocupar-se com o futuro por não saber como isso tudo terminará trará stress e ansiedade. Assim, é fundamental olhar para dentro de si em busca de entender os reflexos que esta nova realidade está causando internamente.

Para tanto, a psicanálise é ferramenta transformadora que pode auxiliar na busca deste olhar interno, possibilitando o conhecimento e fortalecimento necessários para seguir a vida com a saúde mental necessária e tão importante, principalmente nos dias atuais.

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS