Janeiro Branco – uma questão de saúde pública.

por

por Laura Martins | Psicanalista

Com o início do ano, muitas questões relacionadas ao ciclo que se inicia podem vir à mente. É momento de planejar, olhar para frente e vislumbrar um futuro melhor. Porém, todo esse sentimento relacionado às tão faladas “promessas de ano novo” pode dar lugar à ansiedade, ao estresse e ao medo. Com o intuito de mobilizar a sociedade para a importância da saúde mental e emocional, foi criada a campanha “janeiro branco”, que visa enfatizar a importância da saúde mental para a promoção de uma vida plena.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), “Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social”. Porém, quando se fala em saúde, normalmente o que vem à mente se relaciona à parte física do indivíduo. Pouco se fala sobre a importância dos cuidados com a saúde mental, tema que ainda sofre muitos preconceitos. Através desta campanha, busca-se mobilizar vários setores da sociedade para que este assunto possa ganhar holofotes tanto na prevenção como para quem já precisa de maiores cuidados em busca desta saúde como parte do todo. Esta discussão é tão importante que virou uma questão de saúde pública. Parlamentares da assembleia legislativa aprovaram o projeto de lei que institui no calendário do estado o janeiro branco. Esta ideia também se expandiu para outros países, como os Estados Unidos, Japão e Portugal, onde várias ações são feitas com o mesmo objetivo.

Ansiedade, depressão e suicídio aumentaram muito ao longo dos anos. A vida estressante dos dias atuais pode fazer com a saúde mental seja levada ao segundo plano, mas como promover este tipo de saúde tão enfatizada no mês de janeiro. Além de ouvir os profissionais que atuam nesta campanha, ela pode promover um olhar para a importância do cuidado com a saúde mental. Ainda fazem parte, desta campanha, outros tipos de atividades que integram corpo e mente, como ioga, ginásticas e música. O foco está na promoção da saúde e não no enfoque da doença.

Com o slogan “Quem cuida da mente, cuida da vida”, esta campanha se relaciona com a para que ele possa viver melhor, aumentando sua saúde mental. E a ressignificação, que surge desta apropriação, possibilita mudanças que podem gerar melhorias significativas na saúde mental e física, de janeiro a janeiro, o ano todo.

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS