Metaverso: um virus ou uma vacina?

por Wilson Garcia | Psicanalista

A psicanálise é a vacina que nos ajuda a conhecer mais sobre o Metaverso para preservar a saúde mental dos usuários das redes sociais.

         O Metaverso é a próxima versão da internet, nas palavras de seu fundador Zuckerberg, em apresentação que visava explicar que a Meta pretende criar classes de experiências e conteúdo por meio da internet.

         Em ambiente virtual, onde serão integrados o mundo real e o virtual, tudo será imersivo, coletivo e hiper-realista. O prazo para esta integração acontecer será crescente, porém fala-se em algo entre cinco e dez anos.

         O Metaverso será, sem dúvida, um divisor de águas. Transformará o conceito de interação social, e é por este ponto que se inicia nossa proposta de reflexão.

         A mudança será gigantesca, principalmente se levarmos em conta que já vemos como as redes sociais e tecnologias contribuem com a sociedade mundial em seu progresso, mas também, em outro ponto, observamos números alarmantes de crescimento de perda de qualidade de vida por meio da ansiedade e relações.

         A tecnologia em dose controlada muito contribuiu com todos, porém, em doses elevadas, parece que trouxe transtornos, desequilíbrios e infelicidade.

O que viveremos no Metaverso? 

         As possibilidades são inúmeras. Vamos a algumas: estudantes assistindo aula por meio de jogos, o que poderia tornar a experiência de aprendizado mais interessante; pessoas criando avatares para interagir com outros avatares em aulas; reuniões profissionais; visitas a museus; participação em shows; fazer compras utilizando seu avatar, sendo possível interagir com o produto em dimensão diferente.

         Ter óculos com design comum com projeção de propagandas de produtos dentro do ônibus, na rua; poder ter uma casa virtual, chamar seus amigos e fazer o encontro dos respectivos avatares convidados; jogar cartas, virtualmente, com seus amigos em ambiente de realidade aumentada; trabalhar em casa, interagindo com as pessoas representadas por seus avatares em tempo real.

         Criar produtos virtuais e comercializar estes produtos; criação de artistas virtuais; entre várias outras possibilidades. Afinal, será enfim a unificação de várias tecnologias.

Quais os perigos desta nova realidade?

         As possibilidades do Metaverso, porém, não são somente positivas, há também perigos, e eles serão eminentes.

         Pessoas adultas e adolescentes vivenciarem experiências dentro de um mundo não real por período longo, podendo impactar na percepção que o indivíduo tem de si no mundo real, o que poderia intensificar distorções já existentes na autoestima, por exemplo, para citar um.

         Também se frustrar, sofrer, gerar ansiedade desproporcional na volta ao mundo real, a quebra de elos de relações humanas, possibilidade de maior exposição de dados pessoais, a não criação de laços e empatia, diminuição do contato com o outro de forma presencial, diminuição do olhar nos olhos, menos interação real, choque de realidade com o virtual. Além, é claro, de outras formas de assédio e pornografias.

         As redes sociais trouxeram muitos benefícios, mas também trouxeram muitos exageros, evidenciando patologias mais intensificadas.   O Metaverso será da mesma forma, porém com uma intensidade bem maior.

O que podemos aprender com a ajuda da psicanálise?

         Somos seres sociais e, por isso, temos características únicas de convivência. Uma alteração nesse sentido pode complicar todo o panorama.

         Um vírus em nosso organismo, em dose desproporcional à nossa imunidade, se transforma em enfermidade, que pode ser leve e até grave, e, se não tratada a tempo, pode se complicar e ser fatal.

         Por outro lado e de forma mais simplificada, a vacina tem um princípio de inserir um vírus dentro do organismo em dose controlada, o que traz o benefício da produção de anticorpos em nossos organismos.

         Assim, fica aqui a reflexão: o Metaverso será vírus e será vacina. O vírus é contraído, se pega e, quando menos se espera, a enfermidade se instala. A vacina é uma busca consciente : é uma escolha que você faz para sua saúde e bem-estar.

         Estejamos preparados para uma nova era! A saúde mental dos usuários depende da compreensão sobre o Metaverso e de tratamento, caso o vírus seja instalado.  Para isso, um psicanalista bem preparado é fundamental.

         Faça parte desse time de profissionais, certificados pelo IBCP: Conheça o Curso de Formação em Psicanálise.

Wilson Garcia

Psicanalista


 

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A Publicidade no Divã

    por Nadia Lappas | Psicanalista       
    Aprendemos a comprar desde criança. Mas o que exatamente você compra na gôndola? O que você coloca no carrinho de compras do seu aplicativo preferido? Sabemos que hoje algoritmos medeiam nossas relações nas redes sociais, como também nossos caminhos de consumo na rede. Campo fértil para a publicidade que oferta magicamente tudo o que queremos. […]
    Leia mais+

    A Mitologia na construção da Psicanálise

    por Nadia Lappas | Psicanalista       
    Os seres humanos sempre foram criadores de mitos. A necessidade de contar histórias é tão antiga que muitos autores consideram que ela deve ter nascido com o próprio homem, pois somos criaturas em busca de sentido. Existe algo de poderoso nos mitos que transcende tanto a razão, quanto as fronteiras de uma cultura. Para Jung, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS