Novembro Azul: por que equilibrar é preciso?

por

Por Diogo Siqueira | Psicanalista

O dia 17 de novembro é o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, e neste mês acontece a campanha do Novembro Azul, que tem como objetivo mostrar a importância do diagnóstico precoce e da prevenção deste tipo de tumor. O câncer de próstata, assim como a maioria dos tipos de cânceres, se não tratado adequadamente pode ser fatal. Segundo o Ministério da Saúde, por medo ou desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre este tipo de câncer que é o de maior incidência dentre os homens, apesar de ser o segundo que mais causa mortes; fato que sugere que os tratamentos médicos disponíveis hoje são eficazes, mas que a detecção ou rastreamento precoce da doença são fundamentais para possibilitar o sucesso do tratamento.

Diferentemente de outras doenças e acometimentos graves, o câncer de próstata possui uma evolução tipicamente lenta: normalmente ele pode levar anos entre seu surgimento até atingir um estágio em que se torna letal. As taxas de cura do câncer de próstata para os homens que o tratam precocemente são muito altas, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e dependem do estágio em que a doença é detectada ou rastreada.

Apesar da possibilidade de tratamento e o acesso cada vez maior à informação, ainda existem muitos casos de mortes proveniente deste mal. Os exames que possibilitam o diagnóstico devem ser feitos ou não conforme orientação do médico de cada paciente e consistem no exame de sangue e o exame de toque retal. Apesar de o exame de toque retal ser rápido e indolor, segundo o INCA, há enorme resistência de alguns homens em realizá-lo. É justamente neste ponto que reside o temor em se falar sobre este câncer. A resistência em fazer o exame pode fazer com que o diagnóstico da doença seja tardio e, por isso, até mesmo levar à morte. Quando sentimentos como o temor passam a direcionar atitudes de forma a prejudicar o próprio indivíduo, procurar um profissional que trate da saúde mental, como um psicanalista, se torna uma opção fortemente recomendável.

Doenças e distúrbios como o câncer, que acometem o corpo físico de alguém podem, na verdade, ser um sintoma de uma outra doença já existente em um outro local: a mente humana. A existência de um desiquilíbrio emocional pode, em algumas

circunstâncias, contribuir para o surgimento de somatizações. As emoções podem, então, ser origem de doenças como o câncer. Dentre as diversas alternativas existentes para se tratar a mente, a psicanálise possui o diferencial de ser a única, por definição e por trabalhar com o inconsciente humano, a olhar para a causa dos sintomas, podendo assim atuar nas emoções e nos sentimentos que estão na origem desses males.

Como forma de prevenir o câncer de próstata, o Ministério da Saúde recomenda manter peso corporal adequado, praticar atividades físicas, alimentação saudável, não fumar e evitar bebidas alcoólicas. Cuidar do corpo físico contribuirá de forma fundamental na prevenção do câncer e outras doenças. É importante voltar a atenção também para a mente: aprofundar-se nas raízes dos sentimentos e emoções, tomando consciência de sua existência, de seus significados e acolhendo-os por meio de um tratamento psicanalítico. Pensando na prevenção do câncer de próstata, ou não, é inegável a importância do hábito de cuidar da saúde, o hábito de olhar para si próprio e buscar constantemente uma vida onde o equilíbrio tenha posição de destaque.

 

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS