A Palavra: Antes e depois de nascer

por

Por Dolores Araújo | Psicanalista e Psicoembrióloga

Existe vida antes do parto e para a Psicoembriologia – técnica desenvolvida pelo Dr. Wilson Ribeiro para atender gestante e criança até três anos – falar com o bebê durante a gestação e após o nascimento, significa dar sentido às sensações por ele captadas em função da intensa ligação existente com a mãe e dos reflexos do meio ambiente no qual estão inseridos. Essa comunicação, possível e necessária deve ser aplicada, por meio da palavra e com códigos específicos pré-estabelecidos, junto ao bebê ainda no ventre materno.

Compartilhar informações com bebê, reforça vínculos, educa, previne doenças físicas e psíquicas e acalma. Enfim é determinante para um desenvolvimento saudável.

O nascimento – passagem do confortável mundo aquático para o novo e desconhecido mundo aéreo tem forte impacto para o bebê e para os pais. A vida continua pulsando aqui fora e o que anteriormente era recebido passivamente na simbiose com a mãe, agora deverá ser conquistado através do choro, dos sons, do olhar…uma nova linguagem vai se estabelecendo, e cabe aos pais, particularmente às mães, ficarem atentos ao “o quê e como” o seu bebê está falando.

Independente do amadurecimento fisiológico e psíquico, a criança é um ser livre, com desejos próprios, e a palavra servirá para o seu autoconhecimento, a fim de ocupar e se apropriar de um lugar na história que vem sendo construída por todos aqueles que a antecedeu. Com a Psicoembriologia, a história vivenciada pelos seus ancestrais e que também é parte da sua história, começa a ser contada e explicada antes do nascimento, aprendendo desde cedo a fazer escolhas que valorizem a vida, que é o bem maior recebido dos pais.

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS