Um olhar para o feminino

por Dolores Araújo | Psicanalista

por Dolores Araújo | Psicanalista

Porque a psicanálise é um caminho de defesa ao feminicídio

A psicanálise contribui para o reconhecimento e tratamento de doenças mentais que levam indivíduos a cometerem crimes violentos de feminicídio.

Se engana quem pensa que o período de “caça às bruxas” é coisa do passado.

Somados à vasta produção acadêmica sobre a visão conservadora e preconceituosa em relação ao feminino, estão incontáveis boletins de ocorrências policiais, que comprovam na prática o que é descrito na teoria: A misoginia milenar, ainda se faz presente, em pleno terceiro milênio, indistintamente, no mundo inteiro.

No Brasil, particularmente, os números denunciam a realidade violenta e brutal vivenciada por inúmeras mulheres.

De acordo com o site Poder 360, que se baseou em estudos realizados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, no Brasil, durante o primeiro semestre de 2020, seiscentos e quarenta e oito mulheres foram vítimas do feminicídio – homicídio cometido contra as mulheres que é motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero.

A psicanálise no processo de cura da mulher oprimida e de seu agressor

Obviamente que cada um deve ser responsabilizado pelos seus atos e escolhas. No entanto a punição não é um fim em si mesmo. O agressor pode ser julgado, cumprir pena de reclusão por um determinado tempo e ser liberto. No entanto, o cumprimento da Lei apenas, não elimina a doença, a doença não foi e não poderá ser tratada apenas com anos de prisão. 

Neste sentido, a Psicanálise, enquanto ciência, tem muito a contribuir para a melhora do indivíduo e a erradicação de patologias sociais arraigadas, que vêm sendo alimentadas ao longo da história.

A Psicanálise é o único caminho, que permite ao opressor e a oprimida, o confronto e o acolhimento de tudo o que ele é de fato.  O profissional psicanalista se coloca à disposição do paciente e escuta, escuta a sua alma moldada por paradigmas e movida por sentimentos e sensações conflitantes e ambíguas.

O psicanalista francês J.D. Násio, no seu livro “Sim, a Psicanálise cura”, fala do processo curativo do paciente, que se revela quando ele atinge o equilíbrio entre reconhecer os defeitos e valorizar as virtudes, não ser o mais inteligente nem o mais insignificante, aceitar-se como é para poder aceitar o outro.

A ajuda na hora certa pode diminuir os casos de feminicídio

No Universo, tudo e todos têm um lugar determinado, e a Psicanálise vem para contribuir no sentido de que cada um, mulher e homem, encontre o seu lugar e desse lugar possa enxergar o lugar do outro.

Assim, procurar ajuda de profissionais capacitados nunca foi tão importante como nos tempos atuais e, por isso, um curso completo em psicanálise pode ser a resposta e o início de uma carreira promissora para aqueles que querem evitar que mais mulheres sofram abusos e sejam vítimas de feminicídio.

Clique aqui e saiba mais sobre o Curso de Psicanálise do IBCP.


 

O QUE ACHOU DA POSTAGEM?

    últimas postagens

    A base de tudo

    por Equipe IBCP Psicanálise
    Há muitos séculos, estudiosos já mencionavam em seus escritos, a existência de uma considerável movimentação do bebê dentro do ventre materno e uma possível ligação emocional entre ambos, mãe e filho. Essas observações, a princípio intrigantes e objeto de interesse por muitos pesquisadores nos tempos seguintes, teve sua comprovação somente por volta do século XIX […]
    Leia mais+

    A Fadiga do Retorno

    por Roseana Coelho / Psicanalista
    A recente retomada das atividades presenciais tem causado vários efeitos psíquicos, dentre eles ansiedade e especialmente cansaço. Em 2020 foi preciso uma adaptação rápida, sem preparo, para uma situação não vivenciada antes, de enclausuramento, distância da vida do modo que era conhecida e um estado de alerta constante. Agora, dois anos depois, é preciso retomar, […]
    Leia mais+
    LEIA TODAS AS POSTAGENS